Cactos na decoração


Rodrigo Soares atualmente possui 21 mudas de cactos

Pouca manutenção e alta resistência são as principais características da espécie. Quem cultiva não consegue ter apenas um e faz uso da planta dentro e fora de casa

Um dos símbolos do sertão, o cacto vem conquistando cada vez mais espaço na decoração em contraste ao design moderno e arrojado dos móveis e a composição dos ambientes de uma forma geral. A diversidade de tipos e tamanhos também atrai adeptos, o que torna a planta ainda mais democrática nos espaços internos e externos. Sabe aquela desculpa de que não cultiva planta por morar em apartamento e passar muito tempo fora? Pois é, o cacto é a planta ideal para decorar um imóvel como esse.
Pouco exigente na manutenção, muito resistente quando cultivado corretamente, a planta se ad equa em casas, apartamentos, ambientes corporativos e pode ser inserido de acordo com o tamanho. Sendo os mini-cactos os queridinhos das mesas laterais, varandas e janelas. E segundo José Maurício Soares, da Flora Fértil, os pequenos notáveis são os mais procurados na empresa especializada em paisagismo.
“Já chegamos a vender cerca de 50 mini-cactos em uma semana”, declara Maurício. Dos modelos disponíveis entre mini-cactos e suculentas, a unidade pode ser adquirida a partir de R$ 7,50. Já as espécies de grande porte podem ser adquiridas de acordo com o tamanho, e segundo Maurício, as que possuem 60cm estão por R$ 25, porém existem espécies que podem chegar a medir 1,60m.
Como a planta não exige muita frequência na rega, o sugerido é regar uma vez na semana e com cuidado para não encharcar a planta – um risco nesse período de chuvas onde a umidade da planta fica mais intensa. Outro detalhe importante é com relação ao recipiente que vai receber o cacto, s endo o mais indicado os vasos em cerâmica. E atento a todos esses poucos, mas importantes cuidados, o farmacêutico Rodrigo Soares, se orgulha da varanda repleta de cactos e outras plantinhas.

Mini-cactos são os mais procurados e embelezam qualquer ambiente

APAIXONADOS POR CACTOS
“Comecei a cultivar cactos há aproximadamente 1 ano, nas andanças pelo mercado central. Comecei a simpatizar pelos exemplares que existiam para a venda. São plantas bem flexíveis e resistentes, sobrevivem a lugares com grande exposição solar e ao mesmo tempo ao ambiente interno do lar. Hoje tenho cerca de 21 mudas de cactos e duas de suculentas, todas ficam na varanda, onde recebem luz solar na parte da manhã, mas pretendo começar a introduzir na decoração da casa”, declara Rodrigo.
Sobre a forma como cuida de suas plantinhas, o farmacêutico descreve que não expõe sempre elas ao sol, já que os cactos também se adaptam à sombra; controla a quantidade de água no momento da rega e utiliza adubos naturais no cultivo, a exemplo de casca de ovos. Assim como Rodrigo, a jornalista Gilmara Almeida é apaixonada por cactos e cultiva há mais de 10 anos. Mesmo antes de residir em uma casa, ainda quando morava em apartamento, os cactos faziam parte da decoração e estavam presentes em ambientes como a sala e o banheiro.
“Comecei a cultivar os cactos em miniaturas, pois como eu morava em apartamento, eram plantas que eu podia ter nas janelas, em cima da mesa, no banheiro.

Cactos são cultivados em pneus na fachada da casa de Gilmara

E além disso, elas não precisam ser regadas diariamente e a iluminação natural que chegava no apartamento era suficiente pra elas. Todos os dias eu olho, por que sou apaixonada por eles! É cada um mais fofo que o outro! E depois que mudei pra Bahia e vim morar em uma casa, eu pude ampliar a variedade das espécies, e hoje eu cultivo os cactos e as suculentas”, declara Gilmara.
A jornalista afirma que atualmente tenha entre 8 e 10 tipos de cactos em casa, e mesmo sendo uma planta com aspecto espinhoso, Gilmara Almeida diz que brotam deles flores lindà ­ssimas e muito delicadas. Na sua atual residência, os cactos ficam na área externa, na frente da casa, onde foram fixados pneus no muro e onde algumas espécies estão sendo cultivadas. Mas eles também ficam espalhados pela casa a exemplo da sala, cozinha, banheiro e nas janelas dos quartos.

Previous Banheiros cada vez mais confortáveis
Next Arquitetura diferenciada no Alto Sertão

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *